Cultura do imobiliário, existe em Portugal?

Cultura do imobiliário, existe em Portugal?

O mercado imobiliário tem sofrido grandes transformações nos últimos anos, tendo-se vindo a assistir a uma profissionalização. Contudo, alguns especialistas afirmam que ainda não estamos perto de uma cultura do imobiliário e que, antes disso, é necessário credibilizar o setor.

Neste artigo do Diário Imobiliário, José Rui Meneses e Castro, cofundador e administrador da MAP Engenharia, salienta que “cultura é sinónimo de conhecimento e cultura do Imobiliário será exatamente conhecer bem o mercado imobiliário. É fundamental conhecer a procura, sabendo quais são as necessidades de quem compra, prever as tendências, qual o preço, em que horizonte temporal. E simultaneamente ter conhecimentos para desenvolver a oferta, como planear e como executar”, afirmado ainda que “o mercado passou a estar dominado por investidores profissionalizados, que têm elevada liquidez e estão mais focados no médio/longo prazo”.

E para criar essa cultura, José Rui Meneses e Castro acrescenta também que é necessário que os players do mercado tenham uma atitude profissional. “Que conheçam bem as diversas fases do ciclo imobiliário: desde a análise de mercado inicial e elaboração do estudo de viabilidade, dominar o enquadramento legal e fiscal, planear, desenvolver o conceito, executar um plano de marketing, executar bons projetos, licenciar, construir com qualidade, comercializar e gerir os imóveis. E que ao longo dessas diversas fases os passos sejam dados com o suporte dos especialistas de cada área, de maneira a reduzirem as incertezas e o risco ao máximo”. 

Um Investidor Imobiliário pouco evoluído não pode ter o mesmo sucesso de um investidor evoluído.

Para ler o artigo completo, clique aqui.